Connect with us

Críticas

TRANSFORMERS: O DESPERTAR DAS FERAS – CRÍTICA

Published

on

Iniciada em 2007 com o explosivo Michael Bay no comando, a franquia Transformers em pouco tempo tornou-se uma das mais rentáveis sagas dos cinemas. Sempre com opiniões divisivas entre crítica e público, a franquia obteve até então uma instável qualidade estrutural e narrativa, parte desse problema devido à falta de material original para se basear, já que foi criada com o intuito de aumentar as vendas de bonecos e figuras de ação.

Em uma tentativa de ajudar financeiramente sua família, Noah e Elena (Anthony Ramos e Dominique Fishback) um jovem em busca de dinheiro e uma estagiária de um museu, precisam unir forças com os Autobots e partir em uma jornada em busca de uma relíquia-chave escondida há muito tempo pelos Maximals – versões animalescas dos Autobots, e que pode ser a chance de Optimus-Prime (voz de Peter Cullen em inglês) e sua turma finalmente conseguirem voltar para seu planeta natal Cybertron.

Entretanto, nesta corrida estão também os Terrorcons, robôs malignos que no passado destruíram o planeta dos Maximals e planejam fazer o mesmo com a Terra, trazendo o gigantesco Unicron para devora-lá.

Este novo capítulo da saga acerta em apostar em uma trama de proporções menores (apesar do vilão devorador de mundos) acompanhamos em maior parte a tradicional busca pelo artefato perdido, que em alguns momentos até assumem um tom de espionagem e podem lembrar clássicas aventuras do cinema à la Indiana Jones. As cenas de ação também são ótimas e possuem um excelente timing para o clímax, além de passarem longe da confusão visual que havia se tornado o embate entre robôs gigantes em outros filmes da saga.

A relação entre Noah e Mirage é muito boa e talvez o ponto alto do filme, o bom humor do Autobot é cativante e conquista facilmente o público. Os diálogos entretanto são bregas e quase sempre possuem frases de efeito, o que causa uma certa vergonha alheia. Os fãs do longa antecessor Bumblebee também podem se decepcionar um pouco, aqui o personagem é deixado grande parte de lado tendo o protagonismo um grande foco em Mirage. O desfecho é bastante surpreendente e deixa um gancho inesperado para uma sequência, que promete agradar aos fãs mais assíduos dos bonecos Hasbro.

Transformers: O Despertar das Feras aposta no básico e não tenta ser mais do que se propõe: uma diversão bem humorada com muita ação e momentos marcantes.

Avaliação: 3.5 de 5.

Transformers: O Despertar das Feras estreia nos cinemas brasileiros em 8 de junho.

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias

Copyright © 2017 Zox News Theme. Theme by MVP Themes, powered by WordPress.