Connect with us

Notícias

Critica | Jogos Vorazes: A Cantiga dos Pássaros e das Serpentes – Vários acertos e um pecado; o roteiro

Published

on

Jogos Vorazes

Depois de 8 anos do último filme da franquia, Jogos Vorazes está de volta agora com um prequel da história que a maioria de nós aprendeu a amar, mas será que essa volta atendeu ou não as expectativas?

Sinopse: Anos antes de se tornar o presidente tirânico de Panem, Coriolanus Snow, de 18 anos, vê uma chance de mudar sua sorte quando se torna o mentor de Lucy Gray Baird, o tributo feminino do Distrito 12.

A história em si é realmente muito boa em trazer um personagem que aprendemos a odiar conforme acompanhávamos Katniss Everdeen na quadrilogia de Jogos Vorazes, só que aqui vemos a transição entre um jovem com futuro brilhante até o gosto sádico pelas mortes.

O destaque aqui está todo no elenco. Rachel Zegler e Tom Blyth brilham em seus respectivos papéis como Lucy Gray e Corionalus Snow. Outros que valem o destaque também pelo impacto no desenrolar da história é a Hunter Schafer, mais conhecida por Euphoria, e claro Peter Dinklage, de Game of Thrones.

A dupla principal carrega o filme nas costas com seu absoluto carisma e química que às vezes faltava até entre Katniss e Peeta. As cenas de ação envolvendo ambos é de tirar o fôlego, bem coreografadas e filmadas, provando que o diretor Francis Lawrence já sabia muito bem o que fazer devido a sua experiência com os outros filmes da franquia.

Os cenários também são incríveis e muito bem detalhados. O design de produção aqui não se deu o luxo de poupar e fez questão de deixar as cenas mais ricas possíveis, seja de decoração ou iluminação.

O grande pecado do filme é o roteiro. Apesar de ser baseado em um livro, tal qual a franquia principal, o roteiro ainda se perde em algumas questões. Mesmo tendo ótimas execuções como o fato de explorar a fragilidade das pessoas em situações de tensão, ele acaba deixando a desejar no ritmo com cenas que podiam facilmente serem cortadas ou até mais objetivas.

Apesar da boa atuação do elenco, alguns personagens acabam às vezes se perdendo dentro da própria essência, pensando e tomando atitudes que não fazem sentido com o que foi nos contado sobre eles.

Jogos Vorazes: A Cantiga dos Pássaros e das Serpentes” é um filme que tem muitos acertos e por isso deve ser um sucesso como outros da franquia foram, mas se futuramente ele tiver uma sequência seria bom repensar nos erros cometidos aqui.

Avaliação: 3.5 de 5.

Jogos Vorazes: A Cantiga dos Pássaros e das Serpentes

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %
1 Comment

1 Comment

  1. Pingback: CRÍTICA | "Culpa e Desejo" e as nuances humanas em filme

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias

Copyright © 2017 Zox News Theme. Theme by MVP Themes, powered by WordPress.